dieta da felicidade

Comer é um grande prazer para muita gente! E não é para menos: a falta de comida (ou a fome) desequilibra no cérebro os níveis de serotonina, um neurotransmissor, assim como a dopamina e a noradrenalina, responsável pela sensação de bem-estar. Um estudo da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, diz que a diminuição de serotonina afeta fortemente as regiões cerebrais que atuam no controle da raiva. Portanto, se você ficar algum tempo sem comer, certamente acabará se irritando por nada. A pesquisa também comprovou que o problema se agrava nas pessoas com tendência à agressividade.

Doutores da alegria
Os neurotransmissores podem ser equilibrados e estimulados por alguns nutrientes. “A serotonina, por exemplo, é ativada pelo triptofano, um aminoácido proteico que é encontrado em carnes e peixes, ovos e leite, grão-de-bico, lentilha, ervilha e feijão”, afirma a nutricionista Giovanna Arcuri (SP). Os carboidratos são importantes na dieta da felicidade, pois facilitam a absorção de triptofano. Já a dopamina e a noradrenalina são produzidas com a ajuda da tirosina, outro aminoácido, presente em laticínios (prefira sempre os desnatados ou light), aveia, castanhas, peixes e carnes magras. Em contrapartida, há alimentos que provocam a tristeza. Então fuja de: refrigerante, café (acima de duas xícaras por dia), gordura e itens industrializados (salgadinhos de pacote em geral e pratos congelados).

Aveia
Além do triptofano, contém selênio, que colabora para a produção de energia no organismo.

Banana
A fruta possui carboidratos, que promovem a fabricação de serotonina, e vitamina B6, um nutriente essencial na condução dos impulsos nervosos.

Chocolate
O cacau é composto por carboidrato e triptofano, que ativam a produção de serotonina no organismo. Prefira os tipos meio amargo ou 70% cacau, que são mais saudáveis.

Vegetais com folhas escuras
Couve, alface escura, brócolis, rúcula, agrião e espinafre. Eles são ricos em ácido fólico, uma vitamina que também ajuda a liberar os neurotransmissores no organismo.

dieta da felicidade

Oleaginosas
Nozes, castanhas e amêndoas. Contêm magnésio, cobre e selênio, três minerais que diminuem o stress e melhoram a memória.

Laranja
Rica em vitamina C, aumenta a energia.

Fígado e soja
Os alimentos possuem colina e lecitina, substâncias que afetam positivamente o funcionamento do cérebro de pessoas com oscilações de humor (tristeza e alegria constantes).

Salmão, arenque e sardinha
São ricos em nutrientes que melhoram a atividade cerebral e contribuem diretamente para o bom humor. O selênio e a vitamina B12, por exemplo, combatem a ansiedade e o cansaço; já o ômega 3 auxilia na produção dos neurotransmissores da felicidade, combatendo a irritação.

Pimenta
A ardência desse alimento é causada pela capsaicina, princípio ativo que estimula o cérebro a produzir mais endorfina, responsável pela sensação de euforia.

Mel
Funciona como um calmante natural, pois aumenta a eficiência da serotonina no cérebro.

Abacate
Com ácido fólico, age como uma enzima, alimentando os neurotransmissores para que eles fiquem ativos.

Bom humor, ânimo e energia!
O cardápio elaborado pela nutricionista Giovanna Arcuri, com 1?400 calorias, contém todos os alimentos que trazem bem-estar e felicidade. Seguindo por 20 dias você elimina até 5 kg, mas é possível continuar com esta dieta por até dois meses se a sua intenção é perder mais peso. Vamos lá, afine a cinturinha para exibir um feliz corpo novo!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

Comments on “dieta da felicidade”

Leave a Reply

Gravatar